Sábado, 21 de Outubro de 2017

Mundo

Publicada em 04/07/17 as 18:45h - 73 visualizações
Homem É Condenado À Morte Por Peidar Na Mesquita Durante O Ramadã
Um juiz paquistanês condenou um homem a ser executado depois que ele foi expulso 17 vezes de 6 mesquitas diferentes por peidar excessivamente durante o período do Ramadã.

worldnewsdailyreport.com


 (Foto: worldnewsdailyreport.com)

 

 

 

O Ramadã é o festival religioso mais importante para os muçulmanos e o juiz declarou que ele indispõe as pessoas da fé e que causou  um "ato blasfemo" quando 53 pessoas tiveram que deixar uma mesquita durante a oração, para o Juiz ele deveria ser punido "de acordo com A vontade de Allah ".

 

O juiz foi tolerante, admitiu muitos especialistas na região, pois deu ao condenado a escolha de ser decapitado ou apedrejado até a morte.

 

"A lei é clara, ele deve ser apedrejado até a morte, decapitar é uma sentença muito leve e salvá-lo de qualquer sofrimento", protestou o promotor do governo.

 

   

 

Uma condição médica rara

 

Muhammad Al-Wahabi, de 33 anos, sofre de flatulência crônica, "uma condição médica rara", argumentou em sua autodefesa, pois nenhum advogado pegou seu caso.

 

"Nenhum advogado é louco o suficiente para apostar sua carreira nesta questão. Se o cliente dele fosse condenado, como neste caso, o advogado seria encarado tendo a mesma fé que seu cliente ", admite o especialista jurídico Andrew Jones, um especialista em direito do Oriente Médio.

 

Al-Wahabi não contestou o julgamento e até disse que o julgamento era justo e que ele esperava que Allah fosse gracioso o suficiente para perdoar suas ações de blasfema.

 

Al-Wahabi também admitiu que ele colocou um tampão em seu reto várias vezes em uma tentativa desesperada de mascarar o barulho e odor.

 

   

 

"Um ato vergonhoso e insidioso", declarou o juiz, visivelmente enojado.

 

"Os muçulmanos não têm permissão para inserir objetos dentro do ânus, nem mesmo um dedo, é proibido pelo Alcorão", disse o juiz.

 

"Como juiz, devo dar um exemplo para outros muçulmanos. Isso é claramente inaceitável sob a lei da Shariah ", concluiu.

 

Al-Wahabi admitiu ao juiz que ele falhou com Allah, sua religião e seu povo e estava terrivelmente triste pelo que tinha feito e pediu para suas duas esposas e seus sete filhos misericórdia no tribunal e agradeceu o juiz pelo seu veredicto.

 

Traduzido pelo Google.

 

   



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

No Ar
Estação Norte
Peça sua Música

  • Ana Jéssica
    Cidade: itapipoca
    Música: medida certa, jorge e mateus
  • Maria Braga Silva Morais
    Cidade: Fortaleza
    Música: Filho do Deus Vivo
  • Célia Regina
    Cidade: Quixeramobim
    Música: Anjo
  • Valderban do Miraima
    Cidade: Sobral
    Música: work
  • Mariana do Mumbaba
    Cidade: Sobral
    Música: Fazer falta
  • Mariana do Mumbaba
    Cidade: Mumbaba Massape
    Música: Sua Cara
 
 
Chat dos Ouvintes

Digite seu NOME:


Tempo

 
Estatísticas
Visitas: 21728 Usuários Online: 16


Parceiros

Rádio Esperança FM 106,1 - Av. Duque de Caxias, 413 - Centro - Itapipoca - CE. Tele: (88) 3631-0805
Copyright (c) 2017 - .::Esperança FM 106,1::. - Todos os direitos reservados